Tira daí as mãos...

Sim, tira daí as mãos... É o que devemos dizer quando alguém na sua inocência toca com os seus dedos num disco ou rotor de um travão de bicicleta.

Num automóvel estes componentes estão resguardados, mas nas bicicletas estão bastante expostos, e o facto de serem brilhantes atraem ainda mais os desprevenidos.

Efectivamente esta é uma questão que até à data não ligava muito, mas o que é certo é que numa das expedições que organizámos, com as bicicletas carregadas com mais de 25 Kg essa diferença torna-se assustadora.

Os nossos dedos, por muito limpos que estejam, deixam sempre uma pequena película de gordura na superfície de um disco, pelo que é bastante importante que não se toque com os dedos no disco.

Basta apenas uma pequena dedada para que a eficiência de travagem fique comprometida, e a diferença é tão grande como sentir a pastilha a agarrar o disco ou como a pastilha simplesmente a deslizar sobre ele.

A limpeza é extremamente simples; primeira há que limpar o disco com um pano de algodão embebido em alcool isopropílico, até que nenhum vestígio de sujidade manche o pano. Depois é a vez das pastilhas. Veja o seu aspecto. Verifique se não estão sujas de um pó preto. Se assim for, pulverize alcool isopropilico sobre as pastilhas, e deixe actuar. Limpe com um pano. Pode optar por lixar a pastilha. e limpar posteriormente com o alcool.

Pode igualmente executar este procedimento com líquido de limpeza de travões ou desengordurante industrial. Estes produtos encontram-se à venda na Escola de Mecânica de Bicicletas.

Experimente agora...

Ah ! Por vezes a contaminação das pastilhas deve-se à lubrificação de cubos ou chavetas, que com o calor e rotação espalham o excesso de massa lubrificante pela superfície do disco.

Até breve.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© Cabra Montêz, Lda - Rua Dona Inês de Castro, Nº9 Loja A 2605-658 Belas. www.cabramontez.com GPS: 38.764869, -9.279693